Saiba as orientações para os Sacramentos do Batismo, Matrimônio e Unção dos Enfermos e Exéquias

De acordo com o Plano de Retomada das Atividades Litúrgicas e Pastorais da arquidiocese de Pouso Alegre apresentado pelo arcebispo metropolitano, dom José Luiz Majella Delgado - C.Ss.R., neste sexta-feira (3), os Sacramentos do Batismo, Matrimônio e Unção dos Enfermos podem ser retomados já na segunda quinzena de julho.


“Sabemos que ainda há o deserto da travessia, mas estamos certos de que o Senhor, do mesmo modo que nos ensinou muitas coisas nesse tempo da pandemia da COVID-19, continuará nos educando e nos sustentando na condição de peregrinos na fé. Após termos avaliado prudente e amorosamente todas as possibilidades de retorno, e tendo ouvido a Comissão Gestora para o Tempo de Pandemia e o Conselho de Presbíteros de nossa arquidiocese, optamos por uma transição gradual, mas efetiva, para que esse retorno aconteça de modo seguro e cuidadoso, sobretudo no que se refere à defesa da vida de cada um de nossos irmãos e irmãs”, disse Dom Majella.


Em todo esse processo de retorno, a exigência é que todas as normas sanitárias sejam rigorosamente obedecidas, como o número de pessoas dentro do templo, o uso de máscara de proteção e a higienização das mãos. Assim, tanto para o Batismo como para o Matrimônio, o número de convidados também deve ser respeitado.


Faça o download do Plano de Retomada das Atividades Litúrgicas e Pastorais

Saiba como vai ser o retorno das confissões, bênçãos e direções espirituais

Saiba como vai ser o retorno da Santa Missa com a presença de fiéis

Saiba quais são as orientações para o cadastramento dos voluntários


Sacramento do Batismo


A celebração do Batismo deve ocorrer fora do rito da Missa, tanto para as crianças cujas famílias já receberam a catequese batismal bem como das crianças das famílias que o pedirem. Nesse último caso, os encontros catequéticos estão dispensados.


Aconselha-se que seja uma celebração do batismo por criança, mas, “se houver necessidade pastoral de celebração do batismo de várias crianças, não se exceda, no entanto, o número de três batizados por celebração. Em ambos os casos, não se passe do número máximo de pessoas permitido pela Vigilância Sanitária do município”.


Mesmo aqui, o distanciamento entre os fiéis deve obedecer o distanciamento de 2 metros e a criança não deverá ter contato com o ministro do Batismo. As unções pré e pós-batismais, deverão ser feitas com pedaços de algodão, que serão queimados após a celebração.


“Não se recomenda, nesse período de pandemia, realizar o Batismo por imersão. O ministro só derrame a água sobre a cabeça, sem tocar a cabeça ou o corpo da criança que se batiza. A cada celebração do Batismo, proceda-se à nova bênção de água limpa. Na administração da água batismal, haja o cuidado de que a água derramada não seja reutilizada para nenhum outro fim”.



Sacramento do Matrimônio


Os casamentos cujos processos foram concluídos podem ser realizados, obedecendo-se às orientações sanitárias vigentes, como uso de máscara, distanciamento, higienização do local e distribuição da comunhão eucarística. A exceção é que, aos noivos, conceda-se a liberdade de decidir se desejam ou não usar máscaras durante a celebração.


“Quanto ao número de fiéis, siga-se a orientação municipal do plano de contingenciamento do número máximo de participantes nas celebrações religiosas. Lembre-se que, neste número, estão incluídos o ministro assistente, a equipe de celebração (se houver) e profissionais (fotógrafos, músicos e outros). Para evitar aglomerações e circulação de pessoas, quanto às entradas, permitam-se apenas a do noivo e da noiva. Todas demais pessoas, inclusive testemunhas (padrinhos e madrinhas), devem ocupar seus devidos lugares desde o início da celebração, omitindo-se as entradas e cumprimentos aos recém-casados”.


O Plano de Retomada orienta uma conversa do pároco com os noivos, orientado-os das exigências sanitárias e do cumprimento das mesmas. Caso haja necessidade, que os noivos assinem um termo de ciência antes da data de celebração do sacramento, com o objetivo de evitar contratempos



Sacramento da Unção dos Enfermos


Os cuidados de prevenção já recomendados para a administração dos outros sacramentos serão observados com mais responsabilidade na Unção dos Enfermos.


“Inclusive, se usem Equipamentos de Proteção Individual (EPI), caso a visita ocorra em hospitais ou obras assistências que os exijam”


Na administração da Unção aos enfermos que estão em suas casas, o ministro cuidará especialmente das medidas de higienização e prevenção recomendadas (máscara e álcool em gel). O Óleo da Unção dos Enfermos ser passado com um pedaço de algodão, que será queimado após o uso.



Exéquias


As Exéquias sejam breves e realizadas com um número restrito de pessoas, obedecendo as normas sanitárias de cada município.


“Os Ministros das Exéquias e da Pastoral da Esperança avaliem sua disponibilidade e se pertencem ou não ao grupo de risco da COVID-19 e, mesmo os mais jovens, observem a distância prescrita de 2 metros entre as pessoas. Que os presentes usem a máscara facial e também mantenham o distanciamento recomendado”


Apesar desse momento difícil de despedida de pessoas queridas, que não sejam motivados gestos de afeto que impliquem contato pessoal.

Posts recentes

Ver tudo

FRATELLI TUTTI: Nova Encíclica do Papa Francisco

Leia o documento completo em: http://www.vatican.va/content/francesco/pt/encyclicals/documents/papa-francesco_20201003_enciclica-fratelli-tutti.html Fraternidade e amizade social são os caminhos indic

Paróquia Bom Jesus 2020

Av. Bom Jesus, Centro - Bueno Brandão

Minas Gerais - Brasil

Arquidiocese de Pouso Alegre

(35) 3463-1180

  • YouTube
  • Podcasts