Dom Majella preside missa do Crisma com representantes do clero, da vida religiosa e do laicato

Atualizado: 27 de ago. de 2020



O arcebispo metropolitano de Pouso Alegre, dom José Luiz Majella Delgado - C.Ss.R., presidiu na manhã deste sábado (1) a missa do Crisma. Por conta da pandemia e das orientações sanitárias, a Eucaristia foi celebrada na Capela do Carmelo da Sagrada Família, em Pouso Alegre, com a presença de representantes do clero, da vida religiosa e do laicato. 


Durante a missa, o clero pode renovar suas promessas sacerdotais. Os Santos Óleos do Batismo e dos Enfermos foram abençoados e o Santo Óleo do Crisma foi consagrado. A missa também foi em Ação de Graças aos 120 anos de criação da diocese, no dia 4 de agosto de 1900. Os padres João Batista Neto, Mauricio Pieroni, Wilson Mário de Morais e Simão Cirineo também celebraram o jubileu sacerdotal. 


Em sua homilia, dom Majella disse que a celebração da missa do Crisma significa um ponto de união muito importante do clero, um reunir-se. Inclusive, dentro da programação pré-pandemia, hoje haveria um encontro do clero com seus familiares, já celebrando o dia do padre.


"A igreja diocesana é a nossa família, e a arquidiocese tem um dever e uma dívida de gratidão para com todos os padres que aqui vivem e servem com o seu ministério sacerdotal o povo de Deus. O ministério sacerdotal é um encontrar-se no Mistério de Jesus Cristo. Ele é sempre Aquele que doa e, no alto, nos atrai a Si. Jesus quer exercer o seu sacerdócio através de nós' (Papa Bento XVI). Nesta liturgia da missa Crismal, queremos recordar e renovar este Mistério comovedor, que em cada celebração do sacramento da Eucaristia volta a tocar-nos. Não podemos desperdiçar o que é grande e misterioso. Precisamos de regressar à hora em que o Senhor impôs as suas mãos sobre nós e nos tornou partícipes deste Mistério. Fixemos sempre de novo o nosso olhar em Jesus Cristo e estendamos-lhe as mãos. Um sacerdote está sempre perto de Cristo".

Ainda falando aos padres, o arcebispo pede que se faça acontecer esta Igreja na Arquidiocese de Pouso Alegre através de um anúncio alegre, sem escândalos.